Livros & Leituras

Viva a Vagina! revela as maravilhas e os mistérios do sexo feminino

A Porto Editora publica fenómeno internacional que explica tudo o que sempre quis saber sobre os órgãos genitais femininos, mas que nunca se atreveu a perguntar!O livro estará disponível nas livrarias a partir desta quinta-feira, 8 de outubro.

De acordo com nota enviada às redações, a pertinência da obra explica-se pelos seguintes factores: Nina Brochmann e Ellen Støkken Dahl eram estudantes de Medicina em Oslo, na Noruega, quando criaram o blogue Underlivet (Os Genitais), que rapidamente se tornou um dos blogues de saúde mais populares do país e que ia ao encontro de uma frustração das próprias autoras: responder a milhares de perguntas sobre aspetos essenciais do corpo humano, em particular o feminino. Este projeto, agora transposto para livro, tinha como objetivo revelar a verdade sobre mitos, esclarecer erros e contribuir para uma vida sexual saudável e feliz”.

Em Viva a Vagina! pode descobrir toda a verdade sobre orgasmos femininos, a dança mensal das hormonas (e a infame TPM) e o que é exatamente a vulva. De forma direta e bem-humorada, este livro oferece-nos também explicações detalhadas sobre diferentes métodos contracetivos, doenças venéreas ou até de que forma o uso de meias pode revolucionar a sua vida sexual como nunca imaginou ser possível.

Refira-se que este livro nasceu após o sucesso de um vídeo no YouTube, com mais de 7 milhões de visualizações, a que se seguiu uma TedTalk assistida por mais de 2 milhões de pessoas e transcrita para 24 línguas. Depois disso, no dicionário, a palavra norueguesa para «hímen» foi alterada, de jomfruhinne (membrana da virgindade) para skjedekrans (orla vaginal). Com direitos de tradução vendidos para 35 países, e mais de 500 mil exemplares vendidos, o livro já foi tema de capa de grandes revistas internacionais, sendo considerado o homólogo de A Vida Secreta dos Intestinos, aplicado aos órgãos genitais femininos. A primeira edição norueguesa esgotou em apenas 3 dias.

Comment here