Livros & Leituras

Mário de Carvalho vence o Grande Prémio de Crónica e Dispersos Literários

Mário de Carvalho vence o Grande Prémio de Crónica e Dispersos Literários, anunciado hoje pela Associação Portuguesa de Escritores, com o livro O que eu ouvi na barrica das maçãs.


O júri justificou a escolha deste livro editado pela Porto Editora, por apresentar a “plena conjugação com a linha característica do género da crónica na tradição literária portuguesa”.

Reconhecido como um dos mais importantes escritores portugueses da atualidade, a sua faceta de cronista passou despercebida à maior parte dos leitores. O que eu ouvi na barrica das maçãs é uma seleção das suas melhores crónicas publicadas nas décadas de 80 e 90 no Público e no Jornal de Letras. Delas emergem o ficcionista, o cidadão, o comunicador e o memorialista, em textos que alguns diriam proféticos.

“Se é indiscutível ser Mário de Carvalho um dos grandes contistas portugueses, este prémio veio tornar notório que também na crónica se revela o seu prodigioso domínio da escrita e da língua portuguesa”, refere Manuel Alberto Valente, editor da obra de Mário de Carvalho, na Porto Editora, em nota enviada Às redações.

Comment here