Livros & Leituras

Grupo Porto Editora avança com apoio à sobrevivência das livrarias independentes

Menos de um ano depois, o setor livreiro vê-se de novo confinado, agravando ainda mais o impacto extremamente negativo que esta crise pandémica está a ter em todos os agentes desta importante indústria cultural, em especial nos pequenos livreiros independentes.

Por isso, e tal como aconteceu no ano passado em circunstâncias semelhantes, o Grupo Porto Editora toma a iniciativa de criar uma medida de apoio a estes retalhistas que permitirá aliviar a pressão sobre as suas tesourarias: os pagamentos das livrarias à editora que deveriam ser feitos em fevereiro, março e abril poderão ser efetuados apenas em maio, sem qualquer custo adicional, conforme revela nota enviada às redações.

Com esta medida, espera-se contribuir para a resiliência destas livrarias durante a vigência da atual situação pandémica, que o Grupo Porto Editora considera importantíssimas para a promoção do livro e da leitura.

O Grupo Porto Editora defende que o livro seja considerado um bem essencial, tal como acontece em todos os países europeus, e que as livrarias independentes possam rapidamente ser autorizadas a retomarem a sua atividade, mesmo que em «serviços mínimos», para que os leitores possam ter, de facto, acesso ao livro.

Comment here